Comércio eletrônico deve faturar alto no Natal 2013

negocios-2014-01

De acordo com a E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico, as compras relacionadas à data de Natal devem movimentar R$ 3,85 bilhões para o setor, o que representa um crescimento nominal de 25%, se comparado ao mesmo período de 2012, quando o faturamento chegou a R$ 3,06 bilhões.

A previsão é de que, do dia 15 de novembro de 2013 até o dia 24 de dezembro de 2013, 10,3 milhões de pedidos sejam feitos via internet, com tíquete médio de R$ 368. “Moda & Acessórios” deve ser a categoria mais vendida, seguida por “Eletrodomésticos”, “Telefonia /Celulares”, “Casa & Decoração”, “Saúde,Cosméticos e Perfumaria” e “Informática”.

“O Natal é a data sazonal mais importante para o e-commerce e corresponde entre 15% a 20% do total das vendas do ano. Dessa vez, com a Black Friday, prevemos um peso ainda maior. O evento vem se tornando uma tradição e está inserido no período de impacto natalino. O consumidor deve fazer suas aquisições, pelo menos, 20 dias antes da data. Dessa forma, ele garante que seus produtos cheguem a tempo para a comemoração”, explica Pedro Guasti, diretor geral da E-bit.