Como acalmar o pet no Réveillon

Dicas acalmar pet Réveillon Animal Estimação Cuidados 2015

Devido à audição apurada, os animais de estimação acabam sofrendo no período do Natal e Réveillon. As reações dos pets podem variar, indo desde ataques aos donos e a outros animais, até a fugas, ferimentos, quedas e a uma procura desesperada por refúgio.

“Os cães escutam barulhos até quatro vezes mais distantes do que os humanos. A audição deles é muito aguçada e os barulhos intensos costumam causar um grande sofrimento, o que pode acarretar em estresse”, explica Andressa Felisbino, médica veterinária da DrogaVET – empresa pioneira no ramo e a maior rede de farmácias de manipulação veterinária do Brasil.

Nos episódios mais sérios, alguns cães podem, inclusive, entrar em convulsão ou se enforcar na própria coleira, quando não conseguem rompê-la para tentar fugir do barulho. Para evitar esse tipo de comportamento, a veterinária indica treinamentos com sons previamente gravados que, se tocados constantemente, ajudam o bichinho a aceitar o barulho de forma serena. “Outra possibilidade é o uso de florais que, quando receitados pelo veterinário, ajudam a acalmar o animal”, recomenda Andressa.

No período das festas, os donos desejam ter os bichinhos por perto, e para as comemorações serem divertidas para ambos os lados, outra orientação da profissional é a de fechar as janelas da casa para diminuir o barulho. “Quando estiver próximo à meia noite, já inicie o fechamento das janelas e portas. Isso abafará um pouco o barulho e diminuirá o sofrimento do pet”, detalha.

Para os pets que costumam fazer escalada para se esconder, subindo em móveis e até pelas paredes para tentar fugir, como é o caso dos gatos, a sugestão é acomodá-los numa caixa de transporte. “Para que o animal fique mais confortável com a situação, é aconselhável que elas já tenham sido usadas pelos bichinhos, assim vão reconhecer o local como um ambiente familiar e seguro”, afirma a veterinária da DrogaVET.

Certas medicações, recomendadas por um veterinário de confiança, também ajudam a acalmar o pet. “O ideal é sempre procurar o veterinário do animal para descobrir qual é a melhor opção de prevenção e tratamento. Dessa forma, donos e pets poderão curtir as festas sem estresse”, finaliza Andressa.

.