Especialistas dão dicas de como começar o ano com o pé direito

Promessas novo ano Psicologia Positiva inspiração começar 2015

Obter sucesso financeiro, profissional, pessoal, comprar um carro, casa, emagrecer, viajar, casar, ter filhos: esses são alguns dos sonhos mais desejados pelas pessoas para o ano que se inicia.

Mas, para chegar lá, é preciso planejar e traçar uma linha com objetivos concretos e que sejam reais. Antes de se pensar em 2018, é preciso avaliar 2017 e ver quais foram seus pedidos para o ano que já está finalizando, quais foram seus erros e acertos e quais experiências você necessitará ter para que 2018 não seja um ano de fracassos.

“As pessoas fazem pedidos na virada do ano para obter sucesso em várias áreas, mas é preciso projetar o que a gente quer e isso exige esforço, tempo e renúncia, pois é através deste sucesso que fazemos nossas projeções para o próximo ano. Na virada do ano é quando as pessoas estão mais sensíveis e suscetíveis a mudanças, podendo assim refletir sobre o ano que tiveram”, explica a psicóloga Letícia Guedes, membro da Associação Brasileira de Psicoterapia e Medicina Comportamental (ABPMC).

Final de ano é tempo de reavaliar o que foi planejado para o ano que se termina e analisar o que foi realizado, conquistado e o que ficou apenas no campo das ideias. Em geral o que acontece é que a maioria das pessoas mantem seus planos no campo das ideias e, portanto, não transforma em ação e não concretiza, e tende a atribuir a culpa ao seu trabalho, á família, ao marido/esposa, á falta de tempo, ao dinheiro que não foi suficiente entre tantas outras desculpas para não ter de assumir que faltou responsabilidade da sua parte para com seu planejamento pessoal.

A Coach Anna Paula Borges, explica que na maioria das vezes as pessoas pensam que se não fizeram antes, tem a oportunidade de fazer agora e então buscam traçar antigos ou novos planos para o próximo ano e esse sentimento se torna uma comoção geral, pois todos entram no clima do planejamento para o ano seguinte, governo, empresas, a sociedade em geral.

“O fato é que nesta época as pessoas encontram dentro de si uma maior motivação para sonhar, definir objetivos e empoderar-se para realizar no ano seguinte tudo aquilo que por uma razão ou outra não fez no ano que termina.”

Veja outros cinco conselhos das especialistas para não perder o foco e chegar ao final de 2018 com as metas alcançadas.

ü É preciso deixar o comodismo de lado e focar nos objetivos que se pretende realizar no próximo ano. É a partir desse comodismo que talvez as pessoas não consigam concretizar o desejado, outro ponto é que elas não costumam se programar para realizar o que desejam, ou seja, dividirem a “tarefa ou sonho” em etapas menores e executá-las em etapas menores e executá-las, portanto um bom planejamento é fundamental.

ü Dê importância a suas metas, pois elas direcionam o caminho das pessoas, além de ajudá-las a agirem. Se forem escritas adequadamente, elas podem auxiliar para que o indivíduo tenha maior facilidade para realizá-la. Um acompanhamento psicológico pode ajudar a traçar metas mais realistas e para que elas sejam concretizadas.

ü É preciso trabalhar com um plano de ação! Com ele passamos a adquirir o hábito de acompanhar e monitorar nossas tarefas o tempo todo, pois a essência do planejamento é exatamente, Planejar, Agir, Monitorar e Corrigir, e aí o ciclo recomeça. Assim, qualquer época do ano é ideal para rever o planejamento, e se já alcançamos o que desejávamos, também é tempo de novos projetos, não importa se estamos em março, agosto ou dezembro.

ü A melhor forma de se conseguir cumprir objetivos, sejam pessoais ou profissionais, é transformando seus sonhos em um plano de ação que mostre passo a passo o que fazer para chegar ao resultado final desejado. Desse modo a pessoa é capaz de medir seu avanço, medir como está progredindo no caminho do seu sonho.

ü Não tenha medo dos obstáculos, faça com que seus dias sejam produtivos tanto no campo profissional quanto no pessoal. É importante lembrar que a todo instante estamos sujeitos ás adversidades e se não temos um plano que nos possibilite avaliar uma nova rota, um novo caminho para alcançar o que desejamos, em geral passamos a sofrer com o medo, a ansiedade, a angústia, o que acaba levando á frustração e as várias desculpas para abandonar os sonhos e objetivos.