A ressaca pós-Natal no ponto de venda Por Marcelo Murin

Marcelo Morin Marcelo Morin

 

Por Marcelo Murin*

O Natal já passou e agora fica aquela sensação de fim de festa, visual de terra arrasada, com as lojas em completa desordem, mas com o sentimento de dever cumprido, onde cada um contabiliza seus lucros e começa a planejar o próximo ano.

Mas e agora, o que fazer com os espólios deste período de bonança, minimizando investir os ganhos obtidos durante o período da fartura? Sim, é sabido que sempre sobram estoques pós-períodos de alta demanda – claro que para uns mais e outros menos, mas devemos estar preparados para agir nestes momentos antes da próxima onda de demanda, que certamente virá tanto da indústria como do próprio consumidor em busca de novidades e reabastecimento.

Para aqueles consumidores que sabem trabalhar muito bem sua ansiedade é o período ideal para irem às compras. É a verdadeira “black friday” brasileira, onde os preços efetivamente são rebaixados. No entanto, gostaria de questionar: será que não há mais nada a fazer do ponto de vista promocional além da baixa de preços neste período com tendência de queda de consumo? Acredito que sim, mas depende muito de cada categoria de produto a ser trabalhada.

Como exemplo, podemos fazer combos como “leve um e pague dois”, parcelamentos, oferecer prêmios ou brindes na compra de um determinado valor ou volume, criar programas de fidelização e uma infinidade de opções. Basta ser criativo e não ter medo de errar.

O mais interessante é que apesar desta ação ser uma tática de vendas específica para solucionar uma questão pontual de redução de estoque, pode e deve ser previamente estabelecida dentro de um planejamento estratégico realizado para o PDV (ponto de venda) – por menor que ele seja.

Desta forma podemos afirmar que aproveitar muito bem a “ressaca do natal” é importantíssimo para o PDV iniciar bem o ano – e pode fazer toda a diferença para o resultado final do seu negócio, tanto no aspecto de resultado de vendas e lucratividade quanto no relacionamento com seus clientes, buscando a proximidade e fidelização durante um período de baixa demanda.

Outro lado importante a ser considerado é com relação à sua equipe. Aproveite a redução do movimento e recicle seu time, dê férias escalonadas, treine seu pessoal, gere motivação, pois manter a energia deles em alta é essencial para trazer seus resultados ao longo do ano. Sabemos que toda empresa é constituída de pessoas e se elas não estiverem bem preparadas, engajadas e comprometidas, de nada irá adiantar todo o resto. Portanto, trabalhe por seus funcionários para que eles trabalhem por sua empresa.

No fundo nem toda ressaca é ruim. Ela nos faz refletir o que fizemos de errado e planejar melhor o que virá pela frente. Então, aproveite a “ressaca do natal” para se livrar das mazelas de 2013 e preparar um 2014 brilhante e de sucesso para seu PDV. Esses são os meus votos.

*Marcelo Murin é administrador de empresas com especialização em marketing e sócio-diretor da SOLLO Direto ao Ponto

.