Sommelier dá dicas de como harmonizar a ceia de Natal com vinhos e espumantes

Os vinhos e espumantes, apesar de já terem ganhado espaço e conquistado o gosto do consumidor brasileiro, continuam gerando dúvidas quanto a como serem servidos e qual a combinação ideal com cada tipo de jantar ou recepção. Nesta época do ano, com as ceias de Natal e as festas de final de ano, as dúvidas aumentam com as diversas opções no mercado.

Segundo a sommelier Carina Cooper, não é necessário manter o mesmo vinho do início ao fim de um jantar. “Há diferentes sugestões que se harmonizam, cada uma, com a entrada, com o prato principal e com a sobremesa”, explica Carina.

A sommelier dá dicas de uma harmonização típica para a Ceia de Natal:
Na entrada, os pratos típicos como canapés, frutas secas, nozes, castanhas, figo e tâmara são combinados perfeitamente com um bom espumante, que também é uma ótima combinação com peixes, como o bacalhau servido com azeitonas e azeite. Outra opção para a entrada é o Prosecco, que possui um sabor fresco, equilibrado e cremoso.
Ambos também combinam com frutos do mar, sopas e carnes brancas.

Já no prato principal, as tradicionais carnes de peru e chester, acompanhados de farofa, pedem um vinho tinto. A dica da sommelier é vinho com taninos maduros, encorpado e prolongado. Para carnes com sabor mais acentuado, como o tender e o presunto, o vinho tinto com sabor prolongado e retrogosto de frutas roxas.

Na sobremesa, o vinho deve ser levemente doce, acompanhando o sabor do prato servido. Os espumantes feitos com as uvas da variedade moscato, com toque mais açucarado, fazem uma perfeita combinação com panetones, tortas, doces em calda, pudim, sorvetes e mousses.

.